• Home
  • Polícia
  • Três servidores suspeitos de receberem propina são afastados dos cargos em MT

Três servidores suspeitos de receberem propina são afastados dos cargos em MT

Agentes de tributos são suspeitos de receber R$ 1,8 milhão para reduzir multa de R$ 65 milhões para R$ 315 mil. Eles foram presos na semana passada durante operação.

Três agentes de tributos estaduais foram afastados dos cargos, conforme portaria divulgada no Diário Oficial do Estado, que circula nesta quinta-feira (11). Eles são suspeitos de receber R$ 1,8 milhão para beneficiar a empresa Caramuru Alimentos S/A, a partir da redução de uma multa, e foram presos na semana passada durante a Operação Zaqueus, da Delegacia Fazendária.

A autuação que era de R$ 65,9 milhões baixou para R$ 315 mil, de acordo com as investigações da Polícia Civil. Para reduzir o valor da multa, os agentes teriam supostamente recebido propina.

No entanto, os servidores André Neves Fantoni, Alfredo Menezes de Mattos Junior e Farley Coelho Moutinho vão continuar recebendo salário e serão colocados à disposição da Escola de Governo para cumprir integralmente o seu horário de trabalho, como consta na portaria conjunta da Secretaria Estadual de Fazenda e da Controladoria Geral do Estado (CGE).

Um agente foi preso em Cuiabá e outros dois no Rio de Janeiro, com o apoio da Delegacia de Repressão as Ações de Crimes Organizados (Draco-RJ).

Sobre os crimes, a Caramuru Alimentos disse, em nota, no dia da operação, que ‘foi vítima de extorsão por parte de agentes públicos e adotou postura corajosa para colaborar com as investigações e corrigir irregularidades’. Ainda, a empresa disse que se compromete a trabalhar ‘pela consolidação de um ambiente de negócios guiado pela ética, competência técnica e transparência’.

A empresa, com sede em Mato Grosso, Goiás, Paraná e São Paulo, atua no processamento de soja, milho, girassol e canola.

Fonte: G1