• Home
  • Educação
  • Delegado da PF que estava na presidência do Inep pede demissão, diz MEC
O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Elmer Coelho Vicenzi durante entrevista coletiva sobre o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), no Ministério da Educação, em Brasília (DF). — Foto: Fátima Meira/Estadão Conteúdo

Delegado da PF que estava na presidência do Inep pede demissão, diz MEC

O atual presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Elmer Coelho Vicenzi, pediu demissão nesta quinta-feira (16), de acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Educação (MEC).

Delegado da Polícia Federal, Vicenzi é a primeira baixa na gestão do ministro Abraham Weintraub. Ele foi o terceiro a ocupar o cargo desde o começo do ano. Vicenzi ficou 24 dias na presidência do Inep.

O instituto é uma autarquia vinculada ao MEC. O órgão é responsável pela realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), além de outros exames (Revalida, Encceja, Enade, etc.), avaliações (Sinaes, Saeb), censos da educação e estatísticas sobre a educação brasileira, como as que formam o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Antes de assumir o cargo, o delegado da Polícia Federal atuava na Corregedoria-Geral da PF. Ele também já foi chefe do Serviço de Repressão a Crimes Cibernéticos na Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, e foi diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Bolsonaro & Enem

Na terça-feira, o agora ex-presidente do Inep esteve em uma audiência pública na Comissão da Educação da Câmara dos Deputados. Ele disse que o presidente Jair Bolsonaro não pediu para ler a prova do Enem 2019 e que, se o pedido fosse feito, ele acionaria a Advocacia Geral da União (AGU).

“(…) caso chegarmos a isso [a um pedido de Bolsonaro], tenho certeza que a Advocacia Geral da União será instada a se manifestar sobre a questão do procedimento. Mas, mais do que isso, é a garantia aos alunos de que a prova está sendo finalizada. A prova finalizou, ninguém mexe”, afirmou Vicenzi aos deputados.

Bolsonaro não pediu para ler a prova do Enem, diz presidente do Inep

Bolsonaro não pediu para ler a prova do Enem, diz presidente do Inep – G1

 

Três chefes em 2019

O INEP ficou sem diretor entre o dia 26 de março, quando o então ministro Ricardo Vélez Rodríguez exonerou Marcus Vinicius Rodrigues, e 15 de abril, quando Elmer Vicenzi foi anunciado por Abraham Weintraub.

Marcus Vinicius Rodrigues ocupou o cargo de 22 de janeiro a 26 de março. Ele é doutor em Engenharia da Produção, professor e consultor na Fundação Getúlio Vargas (FGV). Sua passagem foi marcada pela portaria – posteriormente revogada – que suspendia a avaliação da alfabetização de crianças. Após ser demitido, disse que não há comunicação dentro do MEC.

Marcus Vinícius Rodrigues tomou posse nesta quinta-feira (24) como presidente do Inep — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Marcus Vinícius Rodrigues tomou posse nesta quinta-feira (24) como presidente do Inep — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Antes de Rodrigues estava no cargo Maria Inês Fini, demitida em 14 de janeiro. Ela estava no cargo desde maio de 2016 e havia sido nomeada pelo então presidente Michel Temer.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, em coletiva de imprensa neste domingo (12) — Foto: Reprodução/EPTV

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, em coletiva de imprensa neste domingo (12) — Foto: Reprodução/EPTV

 

Por G1